Dicas para saber quando deve procurar um Psicólogo

Muitas pessoas questionam-se em relação a quando procurar um Psicólogo e quando começar a fazer psicoterapia. Às vezes, levam tanto tempo a ponderar a tomada de decisão ou a evitar tomar essa decisão, que acabam por chegar aos consultórios já bastante comprometidas pelos seus problemas. Para facilitar a compreensão desta questão, trazemos aspetos fundamentais a serem considerados por quem ainda não sabe se deve ou não procurar um psicoterapeuta.
 

1. Prejuízo numa ou mais áreas da vida

Diariamente, temos que lidar com várias questões decorrentes das mais diversas áreas da vida: família, trabalho, estudos, finanças, amigos, amor, relacionamentos, lazer, etc. Se algo está a impedir que a pessoa atinja as suas metas ou realize as suas atividades da forma planeada, pode ser importante procurar ajuda especializada.
 

2. Ouvir o que os outros têm a dizer sobre si

Os nossos parentes e amigos mais chegados podem captar uma série de dificuldades que enfrentamos ou criamos (para nós mesmos ou para os outros) no dia-a-dia. Ouvir o que essas pessoas de confiança têm a dizer sobre nós pode ser uma boa base para começar a refletir sobre a necessidade de mudar.

3. Indicação de outros profissionais

Médicos de Família e outros Especialistas, Professores e Educadores costumam alertar sobre a necessidade de psicoterapia em muitos casos. 
Ao receber uma indicação, procure um psicólogo para uma avaliação. Na dúvida, vale a pena ouvir o que o profissional tem a dizer sobre o que está a apresentar. Na primeira sessão, a ideia é justamente passar para o técnico o que está lhe a acontecer e ouvir qual a proposta de trabalho que ele sugere para o seu caso. 
 
 

4. Ninguém o entende

Às vezes nem mesmo os seus amigos mais próximos o entendem. Parece que nenhuma conversa mostra o caminho que você realmente poderia seguir; parece que, por mais que se explique, ninguém o compreende como gostaria, sem julgamentos. Se não vê mais opções, ganhe coragem e procure a ajuda de um profissional.

5. Nada parece estar a "andar"

Sente que já fez de tudo, já tentou de tudo, mas nada dá certo, as coisas não vão para frente. Quando acreditar que já utilizou todos os recursos, calma! Ainda faltam muitos!  Um profissional preparado como o Psicólogo irá auxiliar-lhe muito.

6. Sente-se sempre "À Flor da Pele" 

Sente-se como uma bomba-relógio prestes a explodir a qualquer momento? Sente uma dor no peito e altera-se por nada? Quando percebe, já “explodiu” por motivos que podem parecer mínimos? Pensar que não tem solução é normal, converse com alguém preparado.

7. Cada dia uma dor diferente

Definitivamente o corpo fala! A ansiedade e outras perturbações emocionais podem gerar distúrbios físicos. Apercebe-se que a cada dia surge uma nova dor, um novo desconforto? O equilíbrio exige mente e corpo sãos. Pode estar na hora de procurar a ajuda de um Médico ou Psicólogo, ou quem sabe, dos dois.

8. Não tem vontade de fazer nada

Ter esta sensação é normal, somos seres humanos, mas o excesso de indisposição e falta de desejo pela vida precisa de ser avaliado. Estar deitado o dia inteiro não é produtivo. Procure ajuda, levante-se! O primeiro passo precisa ser dado.

9. Não tem tempo para as suas coisas

Todos temos 24 horas por dia. Porquê que o dia de algumas pessoas parece render mais que o de outras? O que ocorre com o seu tempo, que nem tempo tem? Tem tempo para si mesmo? Se você próprio não faz parte do seu plano, algo pode estar desequilibrado, cuide-se!

Retirado de: www.contioutra.com/6-dicas-para-saber-quanto-e-hora-de-procurar-um-psicologo/

Contactos

Clínica Social de Condeixa-a-Nova
Rua Dona Elsa Sotto Mayor, Edifício Conímbriga (Prédio Amarelo), nº 22, 3150-133, Condeixa-a-Nova

239098982 | 919204240

© 2014 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode